Setembro Verde marca campanha de combate e prevenção ao câncer de intestino

O câncer de cólon, também conhecido como colorretal ou câncer de intestino, ganha foco da campanha Setembro Verde, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce para combater o tumor.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) apresentou estimativas de 40,9 mil casos de câncer colorretal em 2020, sendo o segundo tipo de tumor mais frequente em mulheres e homens, que acomete o intestino grosso, reto e ânus.

O excesso de peso e alimentação composta de muito processados (salsicha, presunto, mortadela, peito de peru, salame, bacon) e excesso de consumo de carne são fatores para desenvolver a doença. Além disso, o histórico familiar de câncer na região, tabagismo, bebidas alcóolicas e doenças inflamatórias do intestino, como retocolite ulcerativa crônica e doença de Crohn, aumentam o risco de câncer do intestino.

Cuidar de si é a prevenção!

As mudanças de hábitos podem ajudar muito na prevenção além dos exames preventivos, indicados principalmente para pessoas com 50 anos ou mais, avalia o Médico Gastroenterologista Eduardo Packer Weiss.

“Estar dentro do peso correto para a sua estatura, a prática de exercícios físicos, alimentação saudável rico em fibras, incluindo frutas, verduras, legumes, cereais integrais, feijões e outras leguminosas, grãos e sementes são pontos importantes quando falamos em prevenção”, destaca o especialista.
 
Além das mudanças de hábitos preventivos, é importante ficar atento a sintomas, como sangue nas fezes; dor ou desconforto abdominal; sensação de evacuação incompleta; alteração do hábito intestinal (diarreia e prisão de ventre alternados); fraqueza e anemia; perda de peso sem causa aparente e alteração na forma das fezes (fezes muito finas e compridas). Lembrando que estes sintomas são relacionados a outras doenças também, como hemorróidas, verminoses, ou úlcera gástrica, por exemplo, por isto da importância de investigar e obter o diagnóstico correto.

Quando falamos de câncer, as chances de cura são muito maiores quando é iniciado tratamento cedo.

Mais dicas e informações podem ser acompanhadas no Instagram @drgastro.blumenau

Texto: Iuri Kindler – Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *