Mesmo comprovando competências técnicas e o talento para a liderança, as mulheres precisam demonstrar a todo o momento que merecem estar onde estão e que podem ir muito além. Ainda assim é comum identificarmos padrões injustos em corporações dominadas por homens. Dos boicotes indiretos, como barrar elas em recrutamentos, falta de apoio direto ou mesmo as retaliações por opiniões divergentes, até os boicotes diretos, quando, indiferente a tudo, a única questão de “honra” é do grupo de homens não querer permitir uma mulher à frente, no posto de decisão. (mais…)