Seis de janeiro é o Dia da Gratidão: Você estaria apto a ser uma pessoa com gratidão?

A palavra gratidão foi a mais escrita, compartilhada e usada nas redes sociais em 2017. Espalhou-se em forma de hashtags, ilustrada em artes gráficas, acompanhada de belas imagens de pôr do sol, por exemplo. Mas há a necessidade de ir além e falar da gratidão como um sentimento poderoso a ser adotado como filosofia de vida.

Sempre perto de se completar a primeira semana de cada ano, no dia 6 de janeiro, é comemorado o Dia da Gratidão no Brasil. É também neste período que estabelecemos metas para o ano que está iniciando. Transpondo a nossa necessidade de definir objetivos fica também o convite para mais a frente com seguinte questionamento: será que você tem como hábito agradecer por tudo o que conquista? Valoriza e comemora o esforço dedicado quando cumpre os desafios que havia traçado?

Por vezes caímos na armadilha de não celebrarmos o alcance dos nossos objetivos, numa ausência de entusiasmo ligada a sensação de que não fizemos mais do que nossa obrigação. No círculo vicioso voltamos a nos colocar em desafios de forma automática sem que haja um propósito maior e um real significado.

Lutamos pela casa própria, pelo carro novo, pela faculdade e tantos outros objetivos que não são comemorados de coração e entramos na profunda e repetida sensação de vazio, sem o prazer da vitória e da não valorização da determinação e disciplina que tivemos.

A filosofia da gratidão vem para ressignificar nossas conquistas, sendo uma emoção que nos encoraja a demonstrar reconhecimento pelo que temos e reafirmar o que existe de bom em nossas vidas. Presente também nos maus momentos, a gratidão nos faz lembrar dos aprendizados que devemos ter e nos encoraja para a superar as adversidades.

Ter gratidão é ser capaz de mostrar apreço e retribuir gentilezas. No centro deste sentimento, percebemos que somos abençoados, merecedores da felicidade e de que a vida é boa para nós. Nos permite ter atitudes liberadoras e nos tira do caminho derrotista.

A expressão cotidiana da gratidão leva ao aumento do entusiasmo de determinação, psicologicamente gera positividade e contribui para a autoestima e a felicidade, tudo mostrado em pesquisas registradas, por exemplo, na Revista Superinteressante de setembro de 2017, na qual, a matéria de capa trazia o foco na construção da felicidade e citou a gratidão como elemento necessário para ser feliz.

Gerando um círculo de prosperidade, passamos a compreender que a vida é construída por momentos bem vividos, sem polarizarmos cada fase das nossas vidas, mas sim tendo gratidão por cada um deles, entendendo que fazem parte da nossa construção, passando a aceitar mais as dificuldades.

Se você quiser ser uma pessoa com mais gratidão, opte por desacelerar e aproveitar o tempo para apreciar as belezas ao teu redor, agradecer por cada conquista deste ano novo, seja ela do tamanho que for. Faça 2018 mais feliz, faça diferente.

Artigo de Katia Demenec, psicóloga coach e palestrante, foi uma das multiplicadoras do Congresso Mundial da Gratidão, realizado em novembro com o tema A gratidão pode transformar a autoestima.

Anúncios