No play, com o toque das mãos, se fez o 32º Fitub, com 160 horas de transmissões

O 32º Festival Internacional de Teatro Universitário de Blumenau encerra neste sábado, dia 23. Colocar este Senhor Festival de 35 anos no formato on-line foi um grande desafio e, sem dúvidas, uma grande responsabilidade, tomada a decisão ainda em março, quando o cenário da saúde brasileira ainda gerava dúvidas para os eventos presenciais. Foi então no play do vídeo nos computadores, smartphones ou televisores que o Fitub de 2021 abriu suas cortinas para levar ao público mais de 160 horas de transmissões.
 
Estão somadas aí 17 horas de apresentação da programação de espetáculos convidados e selecionados, com transmissões abertas ao público e 55 horas de apresentações de espetáculos transmitidos em salas de aula e espaços de educação e cultura, por meio da ação Teatro e Escola. 
As oficinas também ganharam suas versões on-line, totalizando 70 horas de aulas. Teve também muito debate, entre análises dos espetáculos, mesas temáticas e rodas de conversas,  foram mais de 25 horas de conversação sobre os mais diversos temas que envolvem as artes cênicas. O time de analisadores, formado por grandes nomes da docência teatral, conversaram diretamente com os artistas envolvidos dos espetáculos selecionados. Oportunizaram ainda excepcionais conversas com o público sobre temas como teatros negros, ritos de luz em cena, cena feminista e artes para crianças e jovens.
 
“O Fitub mais uma vez tem se mostrado necessário e conectado com nosso tempo. Ao propormos uma mostra que reflita esse momento pandêmico, traçamos um recorte referencial de linguagens e possibilidades pelas quais as artes cênicas têm se adaptado, não diferente com os processos de ensino e pesquisa teatrais das instituições de ensino, sem deixar de trazer à tona olhares e denúncias sociais, tão necessárias para refletirmos o nosso tempo” destaca Fábio Hostert, coordenador do festival.
 
Ações presenciais foram intimistas. O 32º Fitub levou crianças, jovens e adultos para o ar livre em dois momentos do domingo, dia 17, logo pela manhã aproveitando a Rota de Lazer da Rua XV e à tarde, no espaço coberto da Secretaria Municipal de Cultura. Na sexta-feira, dia 22, ganhou quatro apresentações presenciais na Escola Básica Municipal Profª Zulma Souza da Silva. 
 
É inegável e sentida a falta de toda a reverberação teatral que sempre ocupou auditórios e corredores do Teatro Carlos Gomes, ruas centrais, espaços alternativos nos bairros, pátios e salas da Furb, mas o brio, deste que é um dos maiores festivais teatrais da América Latina, fruiu pelas publicações em feeds, stories e vídeos nas redes sociais, cumprindo mais uma vez sua missão e agora fica à espera da trigésima terceira edição.

Sexta e sábado têm Fitub!

Na sexta, dia 22, às 19 horas, o palco virtual recebe o espetáculo convidado sub.LIMINAR do grupo de Formandos de Licenciatura em Dança 1º Turma da Furb. Às 20 horas será transmitido o espetáculo selecionado A.L.I.C.E. – A Lucidez Irresistível de uma Consciência Errante, do grupo 6 de Copas, da Unicamp, de Campinas.
 
No sábado tem o espetáculo convidado: Criançar, de Grupo Teatral Reminiscências, de Joaçaba, às 16 horas. Às 19 horas, o espetáculo selecionado internacional Actuar desde el Fantasma – Trio Fantasma, da Universidade Nacional das Artes, da Argentina e o encerramento, às 21 horas, fica por conta do espetáculo convidado Palharé no FitubALHARÉ no Fitub, da Cia. Divalhaças e Trupe Perambula.
 
Esta 32ª edição do festival é realizada pela Furb, tendo patrocínio pela emenda parlamentar da então deputada Ana Paula Lima via Fundação Catarinense de Cultura, Governo de Santa Catarina, apoios do Sesc, Secretaria de Cultura e Relações Institucionais da Prefeitura de Blumenau e Teatro Carlos Gomes.
 
Texto Iuri Kindler – Assessoria de Imprensa 32º Fitub
Imagens  Reprodução Fitub

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *